Minha cor, minha flor.




Não fosse tú tão divina criatura/
Tão linda perfeita e frágil/
Enorme poço de candura/
Rosa singela ao vento ágil/
És de todas a mais bela/
Que mais seria então tantas cores?/
Senão este colorido de aquarela/
Num mar repleto de flores?

Por Tony Casanova - Direitos autorais e de Copyright reservados ao autor.

Seguidores do Google