A dor da Ignorância. [Tony Casanova]


Antes de entrar no assunto da matéria gostaria de esclarecer que o sentido utilizado no título refere-se aquele que ignora a outro de forma grosseira, rude, descortês. Eu tenho colecionado amigos durante a minha vida inteira, mas confesso que ao entrar no mundo virtual é que fui conhecer os dois lados da moeda da amizade. Antes eu conhecia a amizade onde as pessoas eram sociáveis, se cumprimentavam, faziam visitas umas as outras, ajudavam-se, mas o paradoxo eu conheci justamente quando entrei nas chamadas “Redes Sociais”. Não que as Redes sejam ruins, nada disso, elas são muito funcionais e práticas. É fácil utilizar botões de “Cutucar” que assemelha-se a um alerta, os de “Curtir” que informa ao amigo que gostou da sua postagem, os de “Compartilhar” que são recomendações daquela postagem para que outros amigos a vejam e finalmente os de “Comentar” que são equivalentes a uma opinião ou resposta para um cumprimento do amigo.
O paradoxo é que apesar do nome das Redes trazer a palavra Social, muita gente ignora o significado e não só isso, não cumprem seus papéis de amigos sendo sociáveis. Ou seja, uma Rede Social composta por indivíduos anti-sociáveis. Para quem está habituado a dar bom dia a um amigo na rua, um vizinho, até mesmo a um desconhecido e ouvir de retorno outro bom dia, é bom acostumar-se com as Redes Sociais porque bom dia por ali se curte, não se responde. É como se a pessoa que você cumprimentou erguesse a mão em um aceno ao invés de responder com o mesmo bom dia.
Outra coisa que deve-se acostumar nas Redes Sociais é com a ignorância daquilo que se faz. Lá existe um Feed de Atualizações, uma página onde tudo que se posta é informado, em contrapartida existe a configuração “parar de seguir” que quando se desmarca a caixa para-se de receber as atualizações e é exatamente isso que muitos “amigos” fazem. Claro que nesta matéria eu não discuto o Direito de cada um. Aquele que não deseja não segue ora, mas o duro é aguentar aquela “conversinha” de que você sumiu, não aparece mais e tal. Isto se diz mesmo quando as postagens no perfil do amigo indicam que ele postava regularmente ali. A pessoa ignora o outro e põe a culpa nele de ter sumido para não admitir que o estava ignorando. Isso é Rede Social.
Agora vem a melhor parte; o compartilhamento. Você olha o perfil do amigo e tá lá cheio de compartilhamentos de tudo quanto é página, menos da tua. Ele finge que não vê o que você posta e ainda faz questão de compartilhar com você as postagens de outros. É a treva! Obviamente aqui eu não estou dizendo que todos os usuários de Redes Sociais ajam desta forma, mas se você concorda com o que está lendo, deixe seu comentário. Assim como os dedos das mãos são diferentes, as pessoas também são e há sim muita gente boa nas Redes, mas tem muita gente cheia de uma total apeudetismo no que se refere a palavra Social. Diz um bordão popularizado por uma novela: “Aceita que dói menos”. Até que dói menos mesmo, mas o que dói mais é que estas são as mesmas pessoas que digitam na tua página a palavra “amigo”quase em letras garrafais, difícil é dormir com um barulho destes. Utilizando-me de outro bordão popular bastante conhecido: “Quanto mais conheço os homens, mais eu amo meus cachorros.”

Texto do Escritor Brasileiro Tony Casanova. Direitos Reservados ao autor. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação em qualquer meio, do todo ou parte dele sem autorização expressa do autor sob pena de infração ás Leis Brasileiras de Proteção aos Direitos Autorais.
Copy Right 2014 by Brazilian Writer Tony Casanova.
.................................................................................................................

The pain of ignorance. [Tony Casanova]

Before entering the subject matter would like to clarify that the sense used in the title refers to one who ignores the other crudely, rude, impolite. I have collected friends during my lifetime, but I confess that when entering the virtual world is that I know both sides of the coin of friendship. Before I knew friendship where people were sociable, greeted, made visits to each other, helped each other, but the paradox I knew exactly when I walked in so-called "Social Networks". Not that the networks are bad, nothing like that, they are very functional and practical. It's easy to use buttons "Poke" that resembles an alert, the "Likes" which tells the friend who liked your post, the "Share" which are recommendations that post so that other friends to see and finally the the "Comment" which are equivalent to an opinion or answer to a greeting friend.
    The paradox is that despite the name of the Networks bring Social word, many people ignore the meaning and not only that, do not fulfill their roles as friends and sociable. That is, a social network consisting of anti-outgoing individuals. For those who are accustomed to say good morning to a friend on the street, a neighbor, even to a stranger and listen return another good day, it is good to get used to social networks because there is good day for likes, not answered . It is as if the person you greeted raised his hand in a wave instead of responding with the same good day.
    Another thing that should be used on social networks is with ignorance of what is done. There there is a Feed Update, a page where everything stands is informed, however there is the setting "stop following" that when you clear the box for up to receive updates and this is exactly what many "friends" do . Of course in this matter I do not dispute the right of each. He who does not want to not follow now, but the harder it is to hold that "talk" to you gone, no longer appears and such. This is said even when posts in the friend's profile indicates that he regularly posted there. The person ignores the other and blames him to have gone to not admit that was ignoring him. That's Social Network.
    Now comes the best part; sharing. You look at the friend's profile and're there full shares of all that is page, less than yours. He pretends not to notice what you post and still wishes to share with you the posts of others. It is the darkness! Of course here I'm not saying that all users of social networks act this way, but if you agree with what you are reading, leave your comment. As the fingers are different, people are also there and so many good people on the networks, but has a lot of people full of full apeudetismo as regards the Social word. Says a staff popularized by a novel: "You agree that hurts less." Until it hurts less the same, but what hurts the most is that these are the same people who type in your page the word "friend" almost in bold letters, it is difficult to sleep with a noise thereof. Using me of another popular catchphrase well known: "The more I know men, the more I love my dogs."

    Text Writer Brazilian Tony Casanova. Copyright the author. The copying, collage, reproduction or disclosure of any kind in any medium, in whole or part without the express permission of the author under penalty of infringement ace Brazilian law for the Protection of Copyright.
    Copy Right 2014 by Brazilian Writer Tony Casanova.
..............................................................................................................

El dolor de la ignorancia. [A Tony Casanova]

Antes de entrar en el tema le gustaría aclarar que el sentido utilizado en el título se refiere a aquel que ignora la otra crudamente, grosero, maleducado. He recogido amigos durante mi vida, pero confieso que al entrar en el mundo virtual es que sé que los dos lados de la moneda de la amistad. Antes de darme cuenta amistad donde la gente estaba alegre, saludó, hizo visitas a la otra, ayudado unos a otros, pero la paradoja de que sabía exactamente cuando entré en la llamada "Redes Sociales". No es que las redes son malos, nada de eso, son muy funcional y práctico. Es fácil de usar botones "poke" que se asemeja a una alerta, los "me gusta", que narra el amigo que le gusta tu post, el "Compartir", que son recomendaciones que publican haciendo que otros amigos para ver y finalmente la el "comentario" que son equivalentes a una opinión o respuesta a un amigo saludo.
    La paradoja es que a pesar del nombre de las Redes traer Palabra social, muchas personas ignoran el significado y no sólo eso, no cumplir con sus funciones como amigos y sociable. Es decir, una red social que consiste de individuos anti-salientes. Para aquellos que están acostumbrados a dar los buenos días a un amigo en la calle, un vecino, incluso a un extraño y escuchar regresar otro buen día, es bueno acostumbrarse a las redes sociales porque hay buen día para gustos, no respondió . Es como si la persona le saludo levantó la mano en una ola en lugar de responder con el mismo buen día.
    Otra cosa que se debe utilizar en las redes sociales es la ignorancia de lo que se hace. No hay una actualización Feed, una página en la que todo está es informado, sin embargo no es el escenario "parada siguiente" que cuando se desactiva la casilla para recibir actualizaciones y esto es exactamente lo que muchos "amigos" hacen . Por supuesto, en este asunto no discuto el derecho de cada uno. El que no quiere no seguir ahora, pero más difícil es sostener que "hablar" con que te has ido, ya no aparece y tal. Esto se dice, incluso cuando los mensajes en el perfil del amigo indica que regularmente publicado allí. La persona que ignora la otra y culpa a él de haber ido a no admitir que lo estaba ignorando. Esa es la Red Social.
    Ahora viene la mejor parte; compartiendo. Te ves en el perfil del amigo and're hay acciones completas de todo lo que es la página, a menos que la tuya. Él finge no darse cuenta de lo que se publica y todavía desea compartir con usted los mensajes de los demás. Es la oscuridad! Por supuesto que aquí no estoy diciendo que todos los usuarios de las redes sociales actúan de esta manera, pero si usted está de acuerdo con lo que está leyendo, deja tu comentario. A medida que los dedos son diferentes, las personas también están ahí y tanta gente buena en las redes, pero tiene un montón de gente llena de plena apeudetismo en cuanto a la palabra Social. Dice un personal popularizado por la novela: "El usuario acepta que duele menos." Hasta que duela menos lo mismo, pero lo que más me duele es que estas son las mismas personas que escriben en su página de la palabra "amigo" casi en negrita, es difícil conciliar el sueño con un ruido de la misma. Utilizando me de otro eslogan popular hasta bien conocido: "Cuanto más conozco a los hombres, más amo a mis perros."

    Escritor Texto brasileño de Tony Casanova. Derechos de autor de su autor. La copia, collage, reproducción o divulgación de cualquier tipo en cualquier medio, total o parcialmente, sin el permiso expreso del autor, bajo pena de la ley brasileña as infracción para la Protección de los Derechos de Autor.
    Copy Right 2014 por el escritor brasileño, Tony Casanova.

Seguidores do Google