Verdade | Palavra, promessas e má fé | Tony Casanova

Opinião
    Em que se fundamenta a promessa senão na intenção de adquirir crédito? Desta forma muitos empenham a palavra no intuito de firmar acordos contratuais ou apenas verbalizados e adquirir concessões. Até ai tudo é muito usual, um hábito tão antigo quanto a humanidade. O problema está quando a palavra que se empenha não é honrada pelas ações e fica caracterizada a ausência de compromisso e o pior, muitas vezes a má fé. 
    Quando se trata de situações envolvendo finanças, este ou aquele entrave pode ter impedido o cumprimento. Situações comuns e variáveis de acordo com o que vive cada pessoa, mas a saber existem duas espécies de ações neste amibiente que configuram a má fé de quem empenhou a palavra dada: Uma quando quem assumiu o compromisso sabia que não poderia arcar com a honra da palavra empenhada. Outra quando quem assumiu o compromisso tem condições, mas optou deliberadamente por não honrar sua palavra.
     Vamos então expor algumas verdades aqui. Primeiro que quando não se tem condições de honrar compromissos não se pode empenhar a palavra como garantias de cumpri-lo, assim feito a ação é de má fé. Segundo que esta ação demonstra interesse explícito em ludibriar a boa fé de quem confia na palavra dada. Por fim, se não há interesse em honrar, a ação torna-se de fato comprovada como sendo danosa e constitui-se como prova de falta de caráter. 
    Trocando em miúdos, estou falando aqui de verdades e mentiras, inclusive de omissão, definida pelo fato de não se evidenciar a falta de condição para arcar com a palavra dada. O fato é que nem a palavra se mede por ela mesma se não houver uma ação que a torne verídica e nenhum compromisso ou acordo pode ser dado como benéfico até que a ação substitua a palavra.  Sendo assim é saudável só empenhar-se a palavra quando se tem absoluta certeza de que há meios suficientes para cumpri-la, do contrário é melhor não travar acordos e sair no prejuízo como consequência da má fé.

    Texto do escritor brasileiro Tony Casanova. Todos os Direitos Reservados. É permitido o compartilhamento para sites ou redes sociais desde que o texto, o crédito e imagens utilizadas nele não sejam alterados, devendo assim todos serem mantidos na íntegra. 
    Não é permitida a alteração de nenhuma parte contida aqui, a saber texto, imagem ou crédito através de cópia seguida de colagem, divulgação fracionada desautorizada, reprodução do todo ou parte dele sem que haja garantias de preservação dos Direitos do autor.
    Os Direitos Autorais são assegurados por Legislação Nacional e Internacional de Proteção aos Direitos de Propriedade Intelectual e qualquer desrespeito será considerado crime previsto e passivo das medidas legais cabíveis.

..................................................................................................

Truth | Word, promises and bad faith | Tony Casanova

  In underlying the promise but the intention to acquire credit? Thus many engage the word in order to enter into contractual or just verbalized agreements and purchase concessions. Until then everything is very usual, as old as humanity habit. The problem is when the word is committed is not honored by the actions and is characterized by lack of commitment and worse, often bad faith.
    When it comes to situations involving finance, this or that obstacle may have prevented compliance. Common situations and variables according to what lives each person, but know there are two types of shares this amibiente that shape the bad faith of those who pledged his word: A when who has committed knew he could not afford to honor the word. Another when who has committed a position, but deliberately chose not to honor his word.
     Let's expose some truths here. First that when it is able to honor commitments can not not engage the word as collateral to stick to it, so the action is done in bad faith. According to this action shows explicit interest in deceiving the good faith of those who trust the word. Finally, if there is no interest in honoring, the action becomes in fact proven to be harmful and constitutes as evidence of lack of character.
    Simply put, I am speaking here of truths and lies, including omission, defined by failure to show the fault condition to bear the word. The fact is that not a word is measured by itself if there is no action that makes it true and no commitment or agreement can be given as beneficial to the action replace the word. So it is healthy only engage the word when you are absolutely sure that there are sufficient means to fulfill it, otherwise it is better not to hang out in agreements and damage as a result of bad faith.

    Text Brazilian writer Tony Casanova. All rights reserved. It allowed for the sharing sites or social networks since the text, credit and images used in it are not changed, so all should be maintained in full.
    It is not allowed to change any part contained herein, namely text, image or credit through then collage copy unauthorized fractional disclosure, reproduction in whole or part without preservation of guarantees of the author's rights.
    Copyrights are provided by National Legislation and International Protection of Intellectual Property Rights and any breach will be considered provided crime and liabilities of the legal action.

.....................................................................................................

La verdad | Palabra, promesas y mala fe | tony Casanova

  En subyace la promesa pero la intención de adquirir crédito? Así, muchos se dedican la palabra con el fin de llegar a acuerdos contractuales o simplemente verbalizadas y concesiones de compra. Hasta entonces todo es muy habitual, tan antiguo como la humanidad hábito. El problema es cuando la palabra se ha comprometido no sea pagado por las acciones y se caracteriza por la falta de compromiso y peor, a menudo de mala fe.
    Cuando se trata de situaciones que afectan a las finanzas, este o aquel obstáculo puede haber impedido el cumplimiento. situaciones comunes y variables de acuerdo con lo que vive cada persona, pero saben que hay dos tipos de acciones que dan forma a este amibiente la mala fe de los que se comprometió su palabra: A cuando que haya cometido sabía que no podía permitirse el lujo de honor a la palabra. Otra cuando quien ha cometido una posición, pero deliberadamente optó por no cumplir con su palabra.
     Vamos a exponer aquí algunas verdades. En primer lugar que cuando se es capaz de cumplir con los compromisos no pueden no involucrar la palabra como garantía de atenerse a ella, por lo que la acción se realiza de mala fe. De acuerdo con esta acción muestra un interés explícito en engañar a la buena fe de los que confían en la palabra. Por último, si no hay interés en honrar, la acción se convierte de hecho demostrado ser perjudicial y constituye como prueba de la falta de carácter.
    En pocas palabras, yo estoy hablando aquí de verdades y mentiras, incluyendo la omisión, definidos por falta de prueba de la condición de fallo a dar la palabra. El hecho es que una palabra no se mide por sí mismo si no hay una acción que hace que sea verdadera y sin compromiso o acuerdo se pueden dar como beneficioso para la acción en lugar de la palabra. Por lo que es sano solo trataría la palabra cuando se está absolutamente seguro de que hay medios suficientes para cumplir, de lo contrario es mejor no pasar el rato en los acuerdos y daños como resultado de la mala fe.

    Texto escritor brasileño, Tony Casanova. Todos los derechos reservados. Se permitió a los sitios para compartir o redes sociales desde el texto, el crédito y las imágenes utilizadas en ella no se cambian, por lo que todo se debe mantener en su totalidad.
    No está permitido cambiar cualquier parte contenida en el mismo, a saber, texto, imagen o crédito a través de la divulgación a continuación, collage fraccionada copia no autorizada, la reproducción total o parcial sin la preservación de las garantías de los derechos del autor.
    Los derechos de autor son proporcionados por la legislación nacional y la Protección Internacional de los Derechos de Propiedad Intelectual así como la lesión se tendrán en cuenta siempre la delincuencia y pasivos de la acción legal.
    

Seguidores do Google