Jambo, a fruta do meu desejo.


Não há
Em canto algum deste mundo,
Fruto de sabor mais precioso,
Peculiar e tão profundo,
Quanto a fruta que admiro.
Não é somente a fruta que sonho,
Mas a que amo,
Respiro e tenho profundo carinho.
Ouro eu tivesse meu Deus!
Oxalá tivesse ouro!
E todo ele trocaria no escambo
Pelo fruto adocicado,
Meu jambo que tanto amo,
Tão intenso e vermelhinho,
Meu fruto tão desejado,
Meu jambo, meu jambinho.

Á Belém do Pará que me fez conhecer o jambo, seu fruto mais sagrado e lindo.
Texto de Tony Casanova - Direitos Autorais reservados ao autor.

Siga-me no Twitter @prodacultural
Adicione-me no Facebook tony.casanova1


Seguidores do Google