Linha Investigativa - Parte 2


Linha Investigativa - Parte 2
Para quem leu Linha Investigativa I e gostou , aqui está a segunda parte desta matéria que arrastou vários leitores até o Blog Roda Cultural. O artigo da primeira matéria você encontra neste link: Linha Investigativa
Hoje falarei sobre meios de investigação. Antes porém deixe que eu explique algo que talvez vocês não tenham atentado sobre um escritor. Para que se faça boas matérias, bons artigos, é preciso que o escritor possua algumas qualificações técnicas, vejamos algumas:
Poder de Observação.
Perícia para coletar com riqueza, todos os detalhes do elemento observado.
Astúcia para perceber as manobras para disfarçar indícios.
Inteligência para criar estratégias e desfazer estratégias criadas para maquiar indícios.
Conhecimento técnico em diversas áreas como Informática, Redes Sociais e seus usos, Tecnologia de Som, Aplicativos de reverberação e disfarces de vozes e sons, Telefonia Móvel e Fixa, Ciência Tecnológica, Medicina, enfim todas as áreas possíveis e importantes para uma investigação e que possam construir uma história.
Ser Estrategista para criar artefatos que revelem provas e indícios que apontem causas, meios e fins de uma suspeita.
Frieza para analisar sem deixar-se influir por qualquer elemento que possa disfarçar a condução da investigação.
Um escritor é um investigador por natureza. Sua capacidade de perceber e criar imagens ainda que não consiga vê-las. É possível a um escritor descrever uma cena apenas ouvindo e atentando aos detalhes dos ruídos. Os ouvidos argutos possibilitam a criação de imagens a partir dos sons ouvidos. Outra qualidade do escritor é a captação de detalhes nas cenas que observa. Ele olha e colhe detalhe a detalhe as minúcias da cena. Fato semelhante ocorre com pintores e escultores.
Linha Investigativa hoje aborda os Meios de Investigação. Nos tempos atuais utiliza-se vários recursos tecnológicos para investigar, mas em outras épocas investigava-se usando apenas os sentidos como a Visão, Audição, Tato, Olfato e até mesmo o Paladar. É importante ter sentidos aguçados para fazer boa investigação, principalmente a Audição e a Visão devem ser apuradas. O que faz todo sucesso do investigador são as qualidades das ferramentas que possui, sejam elas tecnológicas ou físicas como descritas acima.
Algumas considerações finais sobre uma investigação é o fato de que o investigado sempre tentará encobrir os indícios que conduzirão ás provas. Este procurará utilizar-se dos elementos da dúvida, do silêncio e de falsos testemunhos. Criará falsos indícios e indicará fatos inverídicos para atrapalhar as investigações; Neutralizar estas manobras é função daquele que investiga. Inteligência, Perspicácia, Astúcia, Estratégia, estas são qualidades básicas para escritores e investigadores.

Texto de Tony Casanova – Direitos Autorais Reservados ao autor. Proibida a cópia, colagem, reprodução ou divulgação de qualquer espécie ou em qualquer meio sem autorização expressa do autor sob pena de infração ás Leis Brasileiras de Proteção aos Direitos Autorais.
Copy Right 2014 – By Tony Casanova – All Right Reserved.

Seguidores do Google