Um ser escritor. l Tony Casanova


Um+ser+escritor - Tony Casanova
Ser escritor para mim é brincar com o sonho, tentar a sorte, ter aventuras, brincar com a morte. Ser escritor é ter nas mãos o imaginário, criar mundos, fazê-los e refazê-los, destruí-los num segundo. A Arte da escrita é um labor ferrenho, pensar em erguer a quem desiste, usar a ferramenta que tenho, lidar com o que sequer existe. Escrever para mim é tudo, nem chega a ser um trabalho, mas um prazer, um desafio, destes que puxam a gente e causa arrepio, mas de tanto que se insiste, ninguém que escreve dele desiste.
Quando ainda menino, deu-me a vida uma sina e colocou-a em meu destino; escrever seria a minha meta e eu matutava sem saber sobre o que. Foi quando me veio a feliz ideia de relatar justamente sobre a minha falta de assunto, dai passei a escrever muito, muito, muito porque quanto mais eu escrevia, mais assunto me faltava. A princípio era “poeta”, mas porque meu Deus? Foram tantos relatos que fiz em verso e prosa, fiz de tudo. Vivia a pesquisar e ainda hoje estudo e finalmente descobri que a poesia é um gênero da Literatura, então com louvor libertei a criatura, antes poeta, para encarnar o escritor. Agora precisava de um nome, aliás um pseudônimo que fosse a minha cara, rebusquei muito e pus de início, meu sobrenome. Fiasco! E lá aquilo era nome? Um dia porém, após ter assistido a um filme maravilhoso, destes que envolvem e seduz, apaixonei-me por um personagem, foi assim que pesquisando, iniciei a minha viagem para saber mais sobre ele.
Cada leitura encantava-me mais. A estória era linda, lendária e muito romântica, assim do jeitinho que gosto. Mergulhei nos livros, assisti filmes, pesquisei e decidi; Iria criar meu pseudônimo inspirado ali, naquele personagem. O homem era sensacional, mestres na arte da sedução, exímio esgrimista e um romã
ântico natural. Vivia a seduzir mulheres sem importar-se com seu estado civil, assim conseguiu inimigos mortais, tornou-se perseguido, amado e odiado. Deitou-se com plebeias, princesas e rainhas, teve todas as mulheres que lhe cruzaram o caminho. Algumas chegavam a sonhar, delirando e ansiando sua chegada. Assim, desta paixão nasceu Tony Casanova, escritor brasileiro, nascido em Salvador, na Bahia, mas apaixonado pelo Estado de Sergipe e sua linda capital Aracaju.
Apesar da inspiração em Giácomo Casanova, um bom vivant de sua época, a vida de escritor não me rende aventuras, pelo contrário já enfrentei percalços, desventuras que nem vale a pena dissertar aqui, mas a felicidade é maior que todos os problemas. Afinal não é um simples dilema que abate um escritor. Para mim todo dilema vira tema de escritas e toda aventura é real, ainda que possa parecer lúdica. Ser escritor é não tripudiar da sorte, mas aliar vida e morte e extrair temas que um dia serão crônicas, poesias ou poemas, não importa, assim é a vida de quem dorme com a caneta na memória e tem sempre uma nova estória para contar no outro dia.

Texto do Escritor Brasileiro Tony Casanova. Direitos Autorais Reservados. Proibida a cópia, reprodução em qualquer meio ou divulgação de qualquer espécie, do todo ou parte dele, sem autorização expressa do autor sob pena de infração ás Leis Brasileiras de Direitos Autorais.
Copy Right 2014 By Brazilian Writer Tony Casanova – All Rights Reserved.
*Divulgação e Reprodução autorizada para Revista Biografia – Escritor Daufen Bach.

Seguidores do Google