Fé, o caminho que nos leva a vitória.


Fé, o caminho que nos leva a vitória



Há quem não acredite, mas o ser humano é dotado de uma extraordinária capacidade de superação. Mesmo considerando-se vencido, imaginando estar tudo perdido ele consegue reerguer-se e recuperar as forças perdidas durante uma longa batalha. Como isso é possível? Nós fomos originalmente criados para as lutas, ganhamos uma incrível habilidade para nos adaptarmos ao deserto, para sobrevivermos a ele. Não fomos feitos para conhecer a derrota, mas para convivermos com a vitória. Quando nos deixamos abater durante uma batalha estamos apenas exercendo uma de nossas propriedades humanas. O sofrimento nos incomoda, a dor nos atormenta, mas a esperança é maior que todas elas. Por estarmos condicionados a vitória sofremos quando perdemos uma batalha, mas nosso maior trunfo é a perseverança, é o prosseguir acreditando que o que perdemos é excelentemente menor que aquilo que iremos conquistar.
Por padrão, nada é fácil nesta vida. Todas as nossas conquistas tem um preço a ser pago e dependendo do que objetivamos este preço pode ser bem alto, mas nos resta a certeza de que não existem conquistas impossíveis. Podemos conquistar tudo que almejamos desde que estejamos dispostos a respeitar três regrinhas básicas para isso:

Construir um objetivo. Não podemos realizar aquilo que não estiver em nossos planos, por isso é preciso ter planos, sonhos, objetivos a alcançar.
Jamais desistir de sonhar ou conquistar seus objetivos. Aquele que desiste é um derrotado e ninguém vence uma batalha fugindo dela.
Nunca perder a fé de que todo sonho é possível. Não há possibilidade alguma de conquistar um sonho se você não acreditar que poderá realizá-lo.

Eu já assisti e acredito que você também já tenha assistido a um vídeo motivacional. Aqueles vídeos geralmente usados em palestras empresarias para motivar os funcionários. Um dos vídeos mais usados neste tipo de palestra é o “Coração Valente” que conta a estória de um guerreiro que liderando uma tropa consegue vencer o inimigo mesmo com um contingente centenas de vezes menor que o inimigo. No ápice da batalha vemos as palavras encorajadoras utilizadas pelo líder. Estas palavras levantaram a fé dos guerreiros e os levou a acreditar que podiam vencer a batalha ainda que estivessem em número menor. E venceram! O poder da vitória não está nas palavras, mas na fé que cada um tem de que pode vencer o oponente ainda que ele seja um gigante.
Todos nós já vimos gigantes à nossa frente. Já vimos problemas que se tornaram muito numerosos a ponto de nos tornar temerosos, mas o que precisamos é acreditar que podemos derrotar os gigantes. Podemos vencer qualquer número de inimigos dispostos à nossa frente porque fomos concebidos para a vitória, para a luta. Devemos estar cientes de que continuar na luta depende de nós e que para vencermos precisamos continuar lutando sem cessar. Sem perder a fé. Talvez você não acredite no que assistiu em “Coração Valente”, afinal é apenas um filme, mas eu te digo que muitos antes do escritor deste filme nascer, muito antes de nascerem aqueles que trabalharam neste filme, havia um guerreiro que liderava seu pequeno exército e já gritava para eles não perderem a fé, para continuarem na batalha pois a vitória seria deles. Ele continua dizendo isso aos seus guerreiros até hoje e um deste guerreiros é você. Seu líder; Jesus Cristo, que não é o “Coração Valente”, mas foi valente o suficiente para vencer a morte.

Texto do Escritor Brasileiro Tony Casanova – Direitos Autorais Reservados ao autor. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação em qualquer meio, do todo ou parte dele sob pena de infração ás Leis Brasileiras de Proteção aos Direitos Autorais.
Copy Right 2014 by Brazilian Writer Tony Casanova. All Rights Reserved.

Seguidores do Google