Flagrante em Aracaju | Descaso com ruas do Bairro Siqueira Campos.


Saindo um pouco da nossa linha de atuação, desta vez o Projeto Roda Cultural vai trazer para você e as autoridades sergipanas, um flagrante de descaso com duas ruas localizadas em um dos bairros mais antigos da cidade de Aracaju, capital de Sergipe, o bairro Siqueira Campos. A convite dos moradores locais eu me desloquei até a área e quando estava fazendo a imagem para a matéria, quase presenciei um acidente quando um condutor teve que frear de forma brusca o seu veículo e desviá-lo de uma pequena cratera aberta na pavimentação da Rua Bahia, próximo a Rua Rio Branco. No local existem várias casas comerciais de pequeno porte e alguns veículos estacionam ao meio-fio, deixando tomada parte da rua, aumentando assim a chance de um carro desviar e colidir com outro estacionado ou mesmo subir na calçada de pedestres.
O problema não é novo, aliás segundo moradores, consta nos projetos da Prefeitura Municipal de Aracaju, em gestões passadas, que aquele trecho compreendido nas ruas Amapá e continuação da Rua Bahia após a Av. Desembargador Maynard está como “Asfaltado”. Realmente foi feito o asfaltamento da Rua Bahia, até a Av Desembargador Maynard, mas nada foi feito na sua continuação a não ser aquelas famosas pás de asfalto nos buracos denominada “Operação Tapa-buraco”. Na imagem fica clara a presença de uma pequena quantidade de asfalto ás margens da pequena cratera aberta no meio da rua.
Fato idêntico ocorre com a Rua Amapá, esta que tornou-se juntamente com a continuação da Rua Bahia, importante canal de desaguamento de trânsito de veículos leves e pesados que circulam por ali. Além de desregular os veículos, aumentar o risco de acidentes e acumular água na rua, os buracos também provocam bastante ruído vindo dos carros que circulam à noite por ali. Moradores já solicitaram a continuação da pavimentação asfáltica nos locais, inclusive a colocação de sinalização e quebra-molas já que é uma área residencial onde muitos idosos e crianças trafegam, mas sempre ouvem promessas e os anos vão passando, mas as soluções não chegam.
Dia destes foram vistos alguns operários terceirizados fazendo manutenção na rua e gerou bastante alegria nos moradores, mas não era para resolver estes problemas, mas outros já existentes, infelizmente. Duas vias importantes para o fluxo de trânsito oriundo de várias regiões da capital sergipana e que ligam o bairro Siqueira Campos à Avenida Augusto Franco não podem continuar sendo deixadas ao acaso, mas receber das autoridades a devida atenção. O Projeto Roda Cultural não tece críticas, mas pede soluções em nome de todos os moradores e condutores que precisam deslocar-se aos seus destinos utilizando-se daquelas vias de acesso.

Seguidores do Google