Amor versus traição.

Um relacionamento entre casais é tradicionalmente simbolizado pela aliança, ou seja, dois elos que se unem. Esta simbologia é vivida até hoje quando se contrai matrimônio. A troca de alianças representa a fusão entre os nubentes, representa o compromisso de ambos respeitarem-se na saúde, na doença, na tristeza e na alegria, na pobreza e na riqueza, até que a morte os separe. Casar-se é acreditar neste elo, nesta aliança, no compromisso assumido pelo outro. Casar-se significa confiar mutuamente um no outro. Enquanto houver esta confiança, o elo estará fechado e a aliança mantida. Mas se o elo for rompido, abre-se a aliança e quebra-se o compromisso. Nenhum outro assunto é tão "voraz" na quebra destes elos que a traição. A traição representa não somente o desrespeito, o descompromisso, mas a decepção do traído. Uma ação de adultério gera marcas tão profundas, cria sequelas tão doloridas que é praticamente impossível restaurar a confiança já existente. A vítima sente-se enganada e não só isso, sente que enganou a si mesma por acreditar no compromisso de fidelidade do outro. Os pensamentos comuns são os mesmos para quem viveu esta situação: "Como pude ser tão idiota?". "Como fui bobo" . "Como pude enganar-me tanto?". Geralmente estas pessoas são levadas a crer que elas cometeram um erro. Não o outro. O sentimento é tão forte que leva a depressões, desânimos e constantes surtos de baixa-estima. Um flash de todos os momentos que viveram surgem na memória, não com aquela alegria de antes, mas na triste busca de encontrar o primeiro indício do começo da traição. Obvio que traumatiza fortemente, que torna incrédulo aquele que antes acreditava na pureza do amor, nas promessas e juras que ouvira e a tendência é que não se acredite em mais ninguém. Chega-se mesmo a duvidar da existência do amor. Mas é possível curar-se destes traumas. É possível apagar toda estória e criar-se novos capítulos de uma vida. É possível, basta querer. Nestes momentos a pessoa perde o amor próprio e passa a sentir pena de si mesma. Passa a ter sentimentos aversos ao amor, a relacionamentos e a duvidar de tudo e de todos, achar-se incapaz, ver defeitos em tudo que faz e em si própria. Isto é o sinal comum de baixa-auto-estima. É preciso amar-se, gostar de si mesmo para sair deste casulo escuro e perceber que a vida brilha lá fora e existem oportunidades. Então vejamos a trajetória e vamos atribuir erros a quem de fato os tenha cometido. Pergunto aqui e voce responda para si mesmo com toda sinceridade. Primeiro - Quem cometeu o erro? Segundo - Quem se manteve fiel e cumpriu os compromissos? Terceiro - Acredita que quem adultera ama? Quarto - Qual a sua culpa em ter acreditado? Respondeu? ótimo, vamos a outra parte. Se alguém conhecido te propusesse que adulterasse contra o outro, voce faria? Conhece alguém que daria a mesma resposta que voce a esta pergunta? Conhece alguém cuja conduta te leva a crer que nunca adulteraria? Respondeu? ótimo, vamos chegar a conclusões e perceba que eu não sei o que voce respondeu, vamos lá. Pelas tuas respostas, voce não errou, o outro sim. Voce foi fiel e manteve o compromisso, o outro não. Voce foi vítima por ter acreditado que era amor que havia no outro. Então concluímos que se culpar pelos erros dos outros é um erro seu. Sentir pena de si mesmo e acusar-se por ter acreditado não é correto porque voce nunca errou, não nisto. Então ame-se, levante a cabeça, erga-se do chão, pare de chorar e abra os olhos para a vida e busque nova chance. Opa, esqueci que voce está incrédulo, não acredita no amor e muito menos em quem confessa estar amando. ótimo, vamos concluir mais uma vez, baseados nas respostas que voce deu a si mesmo. Voce não seria capaz de fazer o mesmo ao outro porque voce ama de verdade, o sentimento te impede de ferir teu compromisso e quebrar teu juramento. Voce conhece casais que vivem relações normais e nas quais voce acredita, até tem certeza de que não há adultério. ótimo, isso porque as pessoas não são iguais, muitos, igualzinho a voce, honram seus compromissos e juramentos. O amor existe sim e está em voce, por isso magoou-se tanto e descobriu que apesar da vontade estúpida de vinga-se fazendo o mesmo, voce não é capaz porque honra seus compromissos até o fim. Isto é amor e ele existe, acredite. Existe alguém capacitado para te amar e honrar os compromissos assumidos e voce precisa dar esta chance a si mesmo para que volte a sorrir e ser feliz. Boa sorte e até a próxima.

Seguidores do Google