Avenida Brasil -O dia em que o Brasil parou.


Uma das telenovelas mais disputadas pelo telespectador, Avenida Brasil chegou ao seu último capítulo nesta sexta-feira, 29 de Outubro. Como em toda boa trama televisiva, não faltaram palpites, bafões e bafafás entre os brasileiros. O certo é que Avenida Brasil, novela de João Emanuel Carneiro, não serviu só para emocionar, enfurecer e acelerar os corações de quem a assistia, ela também despertou uma avalanche de veias cômicas escondidas entre os Internautas. Todo mundo tirava sua casquinha e todos divertiram-se malhando Judas ou torcendo por seus personagens. Os campeões de bafões em Avenida Brasil foram a Carminha(Adriana Esteves), o Tufão (Murilo Benício), o Max (Marcello Novais), Cadinho (Alexandre Borges), a Agatha (Ana Karolina), a Zezé (Cacau Protásio), o Nilo (José de Abreu), o Leleco (Marcos Caruso), o Santiago (Juca de Oliveira), o Adauto (Juliano cazarré),o Leandro (Thiago Martins) e a Lucinda(Vera Hoçtz). Tufão, o queridinho das telespectadoras, criou verdadeiros sósias imitadores dos seus trejeitos e cacuetes. Nilo foi outro personagem que marcou a novela inteira com seus famosos "hihihis" e piadinhas infames com a Lucinda, esta personagem que chegou a ser comparada com a "velha do shopping" com sua moda fashion by lixão e uns cabelos pra lá de reluzentes. Mas de todos estes nimguém fez rir mais que a dupla Cadinho e Adauto. Cadinho com seu dilema cósminho das três sanguessugas agarradas em seu pescoço e a sua tão bem construida cara de besta, levava o público ao riso nas suas aparições, principalmente quando rolava algum barraco no triângulo amoroso. Suas mulheres, a Carolina Ferraz como Alexia, a Débora Block como Verônica e a Camila Morgado como Noêmia, eram mulheres que adoravam muito carinho. Carro carinho, anél carinho, apartamento carinho... o que deu um sabor especial ao desfecho da nobvela com as três retornando ao Divino e realizando uma cerimônia de casamento á tróis. O Adauto, este foi o tudo em termos de humor na novela. após o esfriamento brochante de Leleco e suas vulcânicas investidas na Muricy (Eliane Giardini), chegou Dadau chupetinha e ateou fogo nas risadas alheias. O personagem retornou tanta repercussão que ganhou vários apelidos nas redes sociais. Foram cenas hiláricas deste inesquecível personagem. Outro personagem marcante foi a Nina (Débora Falabella)que sofreu do início até o final da trama. A dupla, aliás a tripla Roni (Daniel Rocha), Suelen (Isis Valverde) e Leandro (Thiago Martins) levou a público a belas gargalhadas, apesar de ter perdido a carreira de jogador após perder um gol a favor do Flamengo, Leandro marcou um gol na Suelen em co-parceria com Roni e até hoje nimguém sabe quem empurrou a bola pra dentro, quer dizer, quem é o pai da criança. Avenida Brasil marcou época num tempo em que as novelas exibidas já haviam perdido a magia de encantar o público, fato que ocorreu em outras tramas passadas como Torre de Babel, Roque Santeiro, O rei do gado, Mulheres de areia e tantas outras. O elenco escalado teve a participação decisiva dando vida e cor aos personagens, equipe técnica que realizou cenas de externas magnifícas, o figurino, iluminação, aúdio, fotografia, maquiagem e a base de tudo, o texto de João Emanuel Carneiro este brilhante escritor brasileiro que jamais permitirá que durmamos sem sonha com Oioioi.

Por Tony Casanova - Direitos Autorais e de Copyright reservados ao autor.
no facebook - tony.casanova1
no twitter - @tonycasanova001 e @prodacultural

Seguidores do Google