Facebook - Falhas causam irritação aos usuários.


Facebook - Falhas causam irritação aos usuários.
Como toda Rede Social, o Facebook chegou aos poucos usuários que tomavam conhecimento da sua existência com promessas de uma comunicação rápida e prática. E foi assim no início. A política de uso era rígida e bem coerente. A princípio não havia o que se dizer, usuários satisfeitos propagavam a Rede Social aos quatro ventos. Era confiável, segura e eficiente.
Surgiram então os Aplicativos e a tal Linha do Tempo. Começaram a irritações! Após isso vieram as propagandas. Reduziu-se o espaço do usuário e vários anunciantes começaram a surgir na Time Line. Mais irritação!Os Administradores insatisfeitos com a corrida do ouro dentro dos perfis dos usuários, passaram a fazer pressão nos proprietários de Fan Page para que paguem por divulgação. Mais irritação.
Mas as irritações não param por ai. Surge um novo e mais grave problema: Os Grupos do Facebook. Num erro grotesco, a Rede Social pune com bloqueios quem tenta fazer adições de amizades de pessoas desconhecidas e pasmem; é o próprio Facebook quem sugere estas amizades ao usuário. Uma Rede Social que está aberta ao mundo, que beneficia-se do giro de amizades em cada perfil, mas que pune os usuários com bloqueio por adicionar desconhecidos soa no mínimo a hipocrisia. Mas esta não é a questão com os Grupos. Muitos destes "Grupos" são Fechados ou secretos e neles ocorre de tudo. Coisas que pelo caráter cultural desta página, prefiro não expor aqui. Um submundo que possui liberdade e privacidade para agir. O problema é que vários usuários e digo vários mesmos, são adicionados sem que saibam a estes Grupos. Ora, permitir que se adicione qualquer um onde quer sem consulta prévia é abusivo, invasivo e incorreto!Tudo isto porque as configurações permitem que se adicione qualquer pessoa a título de convite.
Qualquer usuário deve saber que o Facebook.com responde solidariamente por qualquer ação provocada por seus usuários e que resultem em perda ou dano moral a outros e que também a Rede Social enquadra-se dentro da Constituição Brasileira e seu conjunto de Leis. No meu entender, apenas sugerindo aos administradores da Rede Social, deveria haver uma política mais austera quanto ao que se publica nos tais Grupos fechados e secretos para coibir comportamentos que ferem a política de uso e também a Constituição Federal Brasileira. As configurações Não deveriam permitir que se adicionasse pessoas, mas deixar a cada um a opção de aderir ou não áquela comunidade sem que precisasse dormir em dez grupos e acordar com 100 grupos no perfil.
Quanto as questões de divulgação de páginas mediante pagamento, esta política deveria ser feita por E-mail e não com botões estrategicamente posicionados para que se clique acidentalmente e abra uma proposta de negócio indesejada. A quantidade de propagandas e anunciantes nos perfis simplesmente desgasta quem usa a Rede. Afinal porque o Facebook não divide lucros e cria seu Adsense abrindo isso para blogueiros como faz a Google Adsense? Porque não fechar parceria com blogueiros e proprietários de páginas para veicular anúncios mediante pagamento de comissão a eles como outros sites fazem? Só ganhar torna injusta a exploração de usuários que dedicam seu tempo a produzir conteúdo e mantém funcional a Rede Social. Não me surpreenderia se surgisse uma nova Rede Social que investisse neste segmento e derrubasse o Facebook como este fez com o Orkut.com.
Texto de Tony Casanova - Direitos Autorais Reservados ao autor - Proibida a cópia, colagem, reprodução ou divulgação de qualquer espécie ou em qualquer meio sem autorização expressa do autor sob pena de infração das Leis Brasileiras de Proteção aos Direitos Autorais.
Copy Right 2014 By Tony Casanova - All Right Reserved.

Seguidores do Google