Renascer - O romper do casulo.


Renascer - O romper do casulo.
Quisesse eu ilustrar aqui um exemplo perfeito do renascimento, certamente a vida de uma Lagarta seria o melhor modo de fazê-lo. Uma Lagarta, uma forma tão simples de vida, despercebida em meio a adversidade da Fauna e tão escondida na riqueza da Flora nos ofereçe um dos melhores espelhos de renascimento possíveis.
Analisemos agora a anatomia deste ser especial. Ela é longilinea, o corpo flexível tomado de depressões, rugas e saliências. Em muitas podemos ver espinhos, secreção, substâncias tóxicas usadas como defesa do animal. Vivendo em galhos secos ou verdes, folhas ou mesmo nas gramagens, a Lagarta assume as cores do ambiente em que vive absorvendo os tons dos alimentos que consome. Sua locomoção é lenta e seu período de vida curto, mas é o animal que traz consigo a expectativa de um dos maiores espetáculos naturais do ambiente: O nascimento da Borboleta.
Assim como a Lagarta que nos prepara o maravilhoso espetáculo de morte e vida, o ser humano também pode ofertar ao mundo algo tão grandioso. Todo ser humano assemelha-se a Lagarta; possui suas fragilidades, suas depressões e saliências, suas defesas. Todos andamos a passos lentos em direção ao futuro, mas somente alguns irão tornar-se pomposas Borboletas. Somente aqueles que se dispuserem a tornar-se outra criatura poderão sê-lo. É preciso cumprir o ciclo natural da vida até que se esteja pronto a romper o casulo. Se tentarmos antes não teremos força para rasgar a película que nos cerca, se o fizermos depois morreremos sufocados. Existe o tempo correto para eclosão.
A Lagarta só surge quando estiver completamente formada, pronta para alçar vôo. O Ser Humano também. Precisamos aprender a conviver com nossa aparência pouco apreciável, nossas falhas , rugas e saliências no caráter. Precisamos nos assumir e aceitar como somos. Confessarmos o que somos e nos prepararmos para sermos aquela linda Borboleta que desejamos. Nada disso ocorre do dia para a noite, mas aos poucos a borboleta irá se formando, basta que nos preparemos para isso. Quando o casulo é rompido e a Borboleta surge significa que aquela Lagarta mudou de vida e assim também é com o Ser Humano.
Viver a vida sonhando em tornar-se uma Borboleta é o primeiro passo para mudar de vida. Se desejarmos ser melhores do que somos, seremos. Iremos sofrer as mutações que resultarão no rompimento do casulo e no nascimento de uma linda e nova criatura.

Texto de Tony Casanova – Direitos Autorais Reservados ao autor. Proibida a cópia, colagem, reprodução ou divulgação de qualquer espécie ou em qualquer meio sem prévia autorização do autor sob pena de infração das Leis Brasileiras de Proteção aos Direitos Autorais.
Copy Right 2014 By Tony Casanova – All Right Reserved.

Seguidores do Google