Crônica-Os apelidos do dito cujo.


Crônica-Os-apelidos-do-dito-cujo
E cá estou, desta vez para fazer justiça após ter recebido vários e-mails de mulheres reivindicando uma matéria que também falasse dos apelidos do sexo dos homens, já que fiz uma que falava da “fofinha” das mulheres. O diacho é que neste campo tem assunto a dar com pau, ops! Perdão pelo trocadilho gente. Força do hábito. Se a genitália feminina tem apelidos, esta perde de longe para a quantidade de apelidos dados ao “dito cujo” do homem. Alguns engraçadinhos, outros cabulosos, mas que não deixam de ser engraçados. Vejamos algumas pérolas que separei aqui para vocês:

Bráulio. Este ficou famoso na TV e rendeu um fuzuê miserável porque quem se chamava assim quis até processar as emissoras por causa do bullying que sofreram. Bastou cair na mídia para render pano para os engraçadinhos grudarem no Bráulio(Pessoas) pegando no Bráulio (dito cujo) e fazerem gracinhas.
Piroca. Sei nem porque batizaram a troça de piroca, mas acho que é derivado de Pi&% com pipoca. Será?
Membro. Assim chamam os médicos, mas eu também não entendi. Sempre achei que membro fosse braços ou pernas. Será que tem a ver com “terceiro braço”?
Órgão. Meu Deus! Órgão é fogo gente! Imagine você preenchendo uma ficha e alguém pergunta: - O senhor quer ser doador de órgão?
Pau. Este apelido é machista até o talo! Porque pau, só porque é duro é? E quando a troça não sobe mais, vira o que, gelatina?
Cacete. Ave Maria, coisa de Nordestino. Cacete é madeira, madeira é pau e dá tudo no mesmo. Que redundante.
Ferramenta. Queria saber quem foi o mecânico que batizou sua criança assim. Sim porque ferramenta só pode ser coisa de mecânico gente.
Taco. Eis ai algo chique demais criado por um autêntico jogador de golfe ou de sinuca, quem sabe!
Vara. Credo, o cidadão que batizou a podre deste jeito devia ser parente de cabrito e tinha uma coisa fininha que só dentro da cueca. Gente, vara é fininha.
Caralho. Não sei que idiota conseguiu transformar em palavrão o nome do seu trem, mas que ficou feio pra cara... afff vou nem repetir.

Agora com tantos apelidos que o bicho tem, imagine a dona daquele pé de maracujá, este aí da foto, colhendo estes frutos saliente, durinhos, orvalhados e nascidos de uma árvore batizada com nome de “Pé-de-Picão”. Com esta vou embora! Chega deste assunto, credo. Abração e até a próxima.

Texto do Escritor Brasileiro Tony Casanova – Direitos Autorais Reservados. Proibida a cópia, colagem, reprodução ou divulgação de qualquer espécie ou em qualquer meio sem autorização expressa do autor sob pena de infração ás Leis Brasileiras de Proteção aos Direitos Autorais.
Copy Right 2014 by Braszlian Whriten Tony Casanova – All Right Reserved.

Seguidores do Google