Editorial l O Brasil dos preconceitos. [Escritor Tony Casanova]


Já não é de hoje que o Nordeste brasileiro sofre preconceitos, mas ultimamente estão passando dos limites!Declarações públicas via Redes Sociais classificando nordestinos como "Mortos de Fome","Miseráveis", "Sem Cultura" estão se tornando frequentes. Cada vez mais o Brasil vem mostrando sua cara preconceituosa, seu lado podre, aliás o País é um dos melhores no Ranking dos piores e a cada ano coleciona escândalos sobre escândalos como a corrupção, a impunidade, os desvios de verbas públicas. Cansados de serem pisados os nordestinos já começam a reagir, até porque ninguém, nenhuma autoridade brasileira faz cumprir a Lei quando se trata de preconceito, discriminação. O Nordestino não precisa ter orgulho, mas precisa ter vergonha dos políticos que possui, estes que assistem aqueles que representam serem achincalhados sem que se tome providência alguma. Onde estão os Direitos Humanos? Só servem para presos maltratados?
É um ultraje a um povo que ajudou e ajuda a construir este País a custa de muito suor e lágrimas. Esqueceram que foi na Bahia, Porto Seguro, onde as Naus aportaram e que Salvador foi a primeira Capital do Brasil? Que dizer daqueles que tiveram educação em Harvard, em Oxford ou seja lá onde for e que vivem de panças ao ar fazendo piadinhas daqueles que trabalham duro para manter suas famílias? Aos senhores políticos resta dizer que se hoje eles sentem vergonha do povo nordestino, vale lembrar que é a seca, a fome e mão-de-obra barata deste povo que se converte em base de campanhas políticas. Lá beijam crianças sujas, comem o que lhes é oferecido e dão esmolas em troca de votos, mas depois de eleitos riem-se da situação. O Nordeste precisa do respeito brasileiro, não de exploradores políticos. Estamos a confundir formação com educação e preconceito com inteligência. Temos no Brasil, semelhante a outros tempos, em outro País, a nossa raça Ariana. Os bons, os melhores, os seletos. Bons no preconceito, melhores na discriminação e seletos na ignorância. Discriminam o Nordeste assim como o Brasil é discriminado lá fora. Aqui ostentam como se fossem estrelas, mas lá fora são coadjuvantes, pedintes, miseráveis como classificam o nordestino.
Não meus queridos nordestinos, não nos faz vergonha mais este tapa na cara! Vergonha faz é saber que estamos em um País que "se acha", mas está aquém daquilo que diz ser. Uma Nação de engomadinhos que deitam e rolam, fazem pouco caso e brincam com as autoridades por conta da impunidade. Não é só contra nordestinos o preconceito, mas contra negros, que são chamados de "Macacos", Contra gordos, que são chamados de "Baleia", contra pobre que são chamados de "Miseráveis", Gays que são chamados de "Bicha". As pessoas estão sendo mortas nas ruas por conta da Homofobia, estão sendo agredidas em público, na televisão, na internet, nos seus lares. O Bullying Nacional está a pleno vapor e ninguém faz nada! Absolutamente nada!Temos muitos brasileiros de respeito e caráter no Brasil, temos sim e entre eles estão os nordestinos com seus defeitos e suas qualidades como qualquer outro cidadão e como todo cidadão temos nossos Direitos. Nada queremos, apenas respeito!E que se calem as bocas ofensivas ao Nordeste para não cometerem o erro de cuspirem no prato em que comem.

Texto do Escritor Brasileiro e Nordestino Tony Casanova. Direitos Autorais Reservados ao autor. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação em qualquer meio, do todo ou parte dele, sem autorização expressa do autor sob pena de infração ás Leis Brasileiras de Proteção aos Direitos Autorais.
Copy Right 2014 by Brazilian Writer Tony Casanova. All Rights Reserved.

Seguidores do Google