Malala Yousafzai I Um grito pela liberdade.


Malala+Yosafzai+Yoani+Sánchez+Um+grito+pela+liberdade
Existem momentos em que urge-nos lutar pela liberdade, mas para que conquistemos este sonho é preciso coragem. De nada adianta querermos muito a liberdade se não tivermos coragem suficiente para irmos á luta. Hoje eu gostaria de destacar duas personalidades públicas que lutaram acirradamente pela liberdade. Duas pessoas que fizeram História por conta da ousadia das suas ações. Heroínas? Não! São pessoas que enfrentam seus medos e seguem adiante. Duas pessoas que tem muito em comum pois são mulheres, blogueiras e ativistas. A Jornalista e Filóloga Yoani Sánchez, natural de Havana em Cuba e a Estudante Paquistanesa Malala Yousafzai, que recentemente ganhou o Prêmio Nobel da Paz. Para muitos que acompanharam a luta destas duas corajosas mulheres fica o exemplo de dedicação pelo social. Em sua visita ao Brasil Yoani sofreu perseguições, acusações e um assédio espetacular da imprensa brasileira que usou de todos os atributos possíveis para dissecar a sua imagem. Recentemente eclodiram notícias em Blogs e na imprensa em geral com a manchete: "Yaoni Sánchez desmascarada". Diferentemente da acusada, que é Jornalista formada, muitos blogueiros, colegas dela no mundo inteiro fizeram questão de promover a notícia como se dessem um furo de reportagem. É a prova da unidade blogueira onde muitos brincam de Jornalistas sem ao menos saber da veracidade das fontes. Como sempre costumo dizer; blogueiro é blogueiro e jornalista é jornalista, a menos, é claro, que o blogueiro seja jornalista formado. Sempre houve e sempre haverá, o interesse político fortíssimo em "desmascarar" qualquer um que faça oposição a qualquer Governo. Digo qualquer um, não importa de onde seja. Não interessa quem seja, blogueiro, jornalista, estudante. Tanto Malala quanto Yoani sofrem perseguições e obviamente o Governo Brasileiro, sempre Diplomata, finge que não se envolve, mas fica clara a intenção de manter Relações Diplomáticas com qualquer outro Governo Mundial sem afetá-las com ações diretas e publicas.
A atitude ousada de Malala coroou o mundo e fez muita gente aplaudi-la de pé. Lógico que diversas autoridades mundiais a veneraram por aquilo, principalmente porque o feito não foi contra seus Países. Honrá-la neste momento, honrar seu gesto, vai além de premiá-la, mas urge fazer o "impossível" para que haja Igualdade entre as Nações. Que este seja um Prêmio dividido entre todas as mulheres do mundo que tem seus Direitos tosados em diversos Países do mundo. Que a atitude de Malala Yousafzai seja o estopim para que os olhos do mundo se abram e consigam entender que não podemos mais ter humanos oprimidos, diferenciados pelo sexo, pela cor, pelo status social, religião ou mesmo seu peso. Que levantam-se todas as Malalas do mundo e gritem juntas, a uma só voz que lutarão por seus Direitos.

Texto do Escritor Brasileiro Tony Casanova. Direitos Autorais Reservados- Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação em qualquer meio, do todo ou parte dele sem autorização expressa do autor sob pena de infração ás Leis Brasileiras de Proteção aos Direitos Autorais.
Copy Right 2014 by Brazilian Writer Tony Casanova - All Rights Reserved.

Seguidores do Google