"Meu nome é Bond! James Bond" [Tony Casanova]


Foto by Alan Light - 1980
Who are you?
My name is Bond...
James Bond!

Quem não lembra deste trecho das saudosas séries de filmes do Agente 007? Nascido em 1950, nos livros de bolso do “Cassino Royale”, o Agente 007 tornou-se sucesso de vendas na Inglaterra na década de 50, posteriormente invadindo também os Países de língua inglesa. Tornou-se então franquia para o Cinema, originando o primeiro filme chamado “Dr. No” em 1962. O escritor inglês Ian Flemming foi o criador do nome “James Bond”. O famoso personagem chegou na Televisão dos Estados Unidos primeiro que no cinema, quando virou tema de seriado. Nesta época a produtora oficial EON Productions , que detém os Direitos sobre as produções para o cinema e televisão dos filmes e séries do espião inglês, produziu dois filmes independentes originados a partir de acordo firmado entre os produtores originais, Harry Saltzman e Albert Broccoli e Ian Flemming em 1960. (Fonte: Wikipédia – James Bond)
Nenhum apreciador de filmes de aventura pode reclamar das sequências do Agente 007. Filmes sempre muito bem produzidos e com muita aventuras. Famosos por mostrarem no passado, tecnologia que só seria conhecida no futuro, as sagas do espião envolvia vilões espetaculares, muitas mulheres bonitas e muita ação de tirar o fôlego. Algumas peculiaridades do temido agente secreto inglês foram destacadas em vários filmes. Ele era descrito como um homem alto, moreno, viril, porte atlético, olhar penetrante e sedutor. Sua idade era estimada entre 33 e 40 anos, tinha exímia habilidade com armas, perito em artes marciais. Ficou conhecido como Agente 007 por ser o sétimo agente especial do Governo Inglês.
A famosa frase inicial desta matéria que tornou-se bordão do personagem, era a forma com que ele apresentava-se para as lindas mulheres que o abordavam. Vejamos alguns dos filmes deste intrigante e encantador personagem que marcou época nos cinemas, livros e televisão:

Cassino Royale – 1953
Viva e deixe morrer – 1954
Moonraker - 1955
Os diamantes são eternos – 1956
Moscow contra 007 – 1957
007 contra o satãnico Dr. No – 1958
007 contra Golfinger – 1959
007 contra Chantagem Atômica – 1961
O espião que me amava – 1962

Estes são alguns títulos, muitos lançados em livros de contos e posteriormente transformados em filmes de sucesso. Para os amantes des filmes de 007 é difícil saber qual ator interpretou melhor o personagem havendo quem goste da atuação de Sean Connery, que interpretou o espião de 1962 a 1968. Logo após vieram George Lazenby em 1969, Roger Moore de 1973 a 1985, Timothy Dalton, de 1987 a 1989, Pierce Brosnan de 1995 a 2002 e Daniel Craig até hoje. Não há como negar que produzir 007 seguindo fielmente a sua sequência seja uma fórmula de sucesso. Uma saga do passado, mas que se mantém atual. Vibrante, encantadora e apaixonante, um presente divino para cinéfilo algum por defeitos.
Texto do Escritor Brasileiro Tony Casanova adaptado a partir da fonte de pesquisas Wikipédia. Os Direitos Autorais desta adaptação são reservados ao autor não sendo permitidas cópias, colagens, reproduções em qualquer meio ou divulgações de qualquer espécie, do todo ou parte dele sem autorização expressa do autor sob pena de infração ás Leis Brasileiras de Proteção aos Direitos Autorais.
Copy Right 2014 by Brazilian Writer Tony Casanova – All Right Reserved. *Os direitos Autorais da foto utilizada nesta matéria são de Alan Light.

Seguidores do Google