Sexo - Posições sexuais para as gestantes.


Sexo-Posições+sexuais+para+gestantes
Sempre existiu um tabú acerca do sexo durante a gravidez. Vários mitos diziam que machucava o bebê, fazia mal para a grávida, enfim poucos homens aventuravam-se a manter relações sexuais com suas esposas por causa do medo de machucá-las. Obviamente há um certo exagero em imaginar que pode atingir o feto durante a penetração e parte disso deve-se a sensibilidade paterna, que envolve-se de cuidados com esposa e filho. O que vou relatar não farei como técnico ou profissional da área, direi como esposo que fui e pai de duas filhas. Falei acima das preocupações porque eu também as tinha e fui buscar com os Obstetras que faziam o acompanhamento pré-natal das minhas filhas, orientações sobre a possibilidade de manter relações, até que mês e como manter estas relações de forma segura. Vamos levar em consideração dois fatores; o tamanho do membro genital masculino e a maneira como a relação é mantida. Óbvio que se o homem é muito avantajado poderá levar algum risco nas penetrações, principalmente se não tiver cuidado de fazer isso devagar o que poderá vir a atingir a entrada do útero. Me dirão alguns que não há riscos nisso, mas dependendo de quantos meses houver de gestação, isso pode trazer riscos sim.
As posições devem ser confortáveis para a gestantes levando-se em conta o tamanho da barriga. Quanto maior for a barriga, maior o desconforto em certas posições. Tudo resume-se ao cuidado e ao conforto, mesmo que o desejo seja muito intenso, a prioridade é sempre mantê-la confortável. Uma das posições que adotei foi de lado, assim ela ficava com a barriga em descanso e evitava o peso desnecessário que ela traria em outra situação. Nossas relações foram mantidas até o oitavo mês, a partir dai o médico desaconselhou, mas vale dizer que cada caso é um caso e o melhor é aconselhar-se com o obstetra dela. Durante este período evitamos extravagâncias e variávamos as posições sem que ela ficasse sobre a barriga. Uma das situações mais recomendadas nas relações com gestantes é o carinho, por isso é bom caprichar nas carícias na barriga principalmente. Não se assuste se o bebê mexer-se durante o ato, é comum, afinal eles sentem qualquer mudança na carga hormonal da mamãe.
Falando em sentir, o bebê sente não só as mudanças hormonais, mas qualquer variação de humor e como se de fato sentissem o que as mães sentem, eles reagem mexendo-se no ventre. Por isso é importante fazer carícias na barriga, isso acalma ambos. Não é preciso pressa para o ato sexual com a gestante, aliás é proibida a pressa. Nada de agitação, estresse, gritos, agitação. Seja suave nas palavras, nos toques, no tratamento. Uma gestante não é uma doente, mas sua sensibilidade requer um tratamento especial e isto vale também nas relações sexuais. O essencial é abusar no carinho. Outra posição na qual ela ficou confortável foi deitada de lado, uma das pernas erguidas então eu fazia a penetração enquanto segurava a perna dela. Eu sempre usava travesseiros para mantê-la apoiada sem forçar a coluna nestas posições. Ao contrário do que se pensa a posição de quatro pode ser usada, mas sem que o ato dure muito tempo. Permanecer nesta posição é cansativo, principalmente por causa do peso da barriga. Volto a salientar que é muito importante ser paciente, carinhoso e amável, não ter pressa e tomar cuidado para não causar desconforto para ela. Findo por aqui, espero que tenham gostado, um beijo e até a próxima.

Texto do Escritor Brasileiro Tony Casanova - Direitos Autorais Reservados ao autor. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação em qualquer meio, do todo ou em parte sem autorização expressa do autor sob pena de infração ás Leis Brasileiras de Proteção aos Direitos Autorais.
Copy Right 2014 by Brazilian Writer Tony Casanova – All Rights Reserved.

Seguidores do Google