Qualidade de Vida e Rotina - Como melhorar. [Tony Casanova]


Elas são extremamente chatas, enfadonhas e as vezes insossas, mas na verdade as rotinas fazem parte da vida e são muito importantes para a boa manutenção dela. Como todo Direito conquistado precede um Dever que deve ser cumprido, a rotina não é diferente e tem papel fundamental para nós. As vezes não é muito agradável acordarmos e saber que já temos tarefas pré-estabelecidas à cumprir, mas assim é a vida e assim devem ser as coisas. Tomar um banho, escovar os dentes, trocar a roupa, preparar o desjejum. Estas são rotinas básicas cotidianas de todos nós e durante todo o dia teremos uma série de outras à cumprir.
Quantas vezes nos pegamos cansados, enfadados da rotina e desejamos não ter nada para fazer ou simplesmente desejar fazer coisas diferentes? Isto é normal, faz parte. Nós também precisamos dar uma parada, uma repaginada nas ações e sair um pouco da paranoia da rotina, mas conscientes de que algumas delas não dá mesmo para mudar, outras necessitam de muito esforço e preparação para darem certo. O trabalho é uma destas rotinas. Ele é peça fundamental para a aquisição de renda que irá manter o seu sustento e quebrar esta rotina pode representar a perca da sua fonte de renda e manutenção, mas se está pensando em mudar de ramo de atividade, prepare-se bem antes e tenha certeza de que no novo emprego você não só estará mudando a rotina, mas também está preparado para estas mudanças.
Todas as rotinas são importantes, algumas mais, outras menos, mas todas são essenciais e é preciso cuidado ao se tentar investir em novidades. Agora vamos imaginar uma situação corriqueira e que ilustra bem a importância das rotinas nas nossas vidas: Sexta-feira à noite e você no trabalho, agoniado e louco para o dia terminar para iniciar mais um final de semana bebendo e comemorando com amigos e familiares. Você pode até achar que não, mas esta é uma das rotinas mais conhecidas por nós. O desejo da Sexta-feira. Muitos querem ir à praia, outras ao clube, outros fazer churrasco com amigos e parentes, outros não querem fazer nada, muitos querem apenas o tempo para estudar ou até mesmo exercer outra tarefa como cuidar de casa, mas a verdade é que rotineiramente todos desejam a chegada da Sexta-feira bendita.
Executar rotinas saudáveis faz bem, mas nem todas são saudáveis. Muitas vezes deixamos de executar algo que nos beneficiaria e adquirimos novos hábitos, as vezes nocivos para nós ou mesmo para outros, mas em suma, tudo é rotina. O ideal é esquecer esta loucura de querer mudar o curso das coisas e se planejar para introduzir novas ações que irão acrescentar benefícios para nós. Quando pensamos em qualidade, geralmente imaginamos produtos, peças ou serviços, mas vida também precisa de qualidade e para isso ela precisa ter boa manutenção para ter o desempenho desejado, portanto se já sabemos que algumas tarefas são imutáveis, não podem deixar de ser cumpridas, que as façamos com prazer, com alegria e assim as faremos melhor.
Em nosso século a vida sedentária chega ao seu auge e com isso várias rotinas simples e importantes deixaram de ser cumpridas e foram “engavetadas”, como o hábito de andar a pé por exemplo. Hoje qualquer distância é absurda para ser percorrida a pé porque temos veículos disponíveis e com isso acabamos por adquirir patologias herdadas por estes hábitos. Problemas Cardio-vasculares, Obesidade, mau funcionamento dos intestinos, estresse, enfim uma série de doenças nos chegam e os médicos recomendam: É preciso sair do sedentarismo e praticar exercícios físicos para recuperar a saúde. E então lá se vão todos fazer caminhada, mas porque antes não faziam? Porque já não praticavam algum tipo de esporte além da famosa ingestão de cervejas e comilança de churrascos em finais de semana? Se formos parar para pensar, algumas rotinas são fatais, por isso cuidado com elas. Abração e até a próxima.

Texto do Escritor brasileiro Tony Casanova – Direitos Autorais reservados ao autor. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação em qualquer meio, do todo ou parte dele, sem autorização expressa do autor sob pena de infração ás Leis Brasileiras e Internacionais de Proteção aos Direitos de Propriedade Intelectual. O uso da presente obra sem respeito aos créditos devidos ao autor incorrem em Crime de Plágio.

Seguidores do Google